8 de fev de 2007

Meditando

"Tu nos guardarás!"

Salmo 12

1 ¶ Socorro, SENHOR! Porque já não há homens piedosos; desaparecem os fiéis entre os filhos dos homens.
2 Falam com falsidade uns aos outros, falam com lábios bajuladores e coração fingido.
3 Corte o SENHOR todos os lábios bajuladores, a língua que fala soberbamente,
4 pois dizem: Com a língua prevaleceremos, os lábios são nossos; quem é senhor sobre nós?
5 Por causa da opressão dos pobres e do gemido dos necessitados, eu me levantarei agora, diz o SENHOR; e porei a salvo a quem por isso suspira.
6 As palavras do SENHOR são palavras puras, prata refinada em cadinho de barro, depurada sete vezes.
7 Sim, SENHOR, tu nos guardarás; desta geração nos livrarás para sempre.
8 Por todos os lugares andam os perversos, quando entre os filhos dos homens a vileza é exaltada.

Ao observar as palavras deste salmo, não tive como não lembrar das palavras de Paulo em Romanos 12.2 – "E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.". Expressão tão usada por nós e que são tomadas indiretamente neste salmo, movidas por indignação contra aqueles que difamam, aqueles que se julgam mais espertos e até aqueles que usam tão bem a língua (ou seria: se deixam levar por sua língua), oprimem aos pobres e não levam em conta a necessidade do próximo.

Para o povo de Deus há um escudo, há uma certeza contra a perdida geração. Assim foi no tempo de Elias, nos anos difíceis de Israel, quando Deus conservava para si, homens que não dobraram os joelhos a outros deuses, a outros lideres e seus costumes corruptos.

Que nós, tenhamos nossa história escrita desta maneira. Nos tempos futuros nossos nomes estejam entre os que se guardaram dos atos imorais desta geração caída.

"Senhor, nos guarda para a honra do Teu nome. Nos livra e seremos livres de fato!"

Boa tarde irmãos!

Nenhum comentário: