4 de jul de 2012

O Deus que intervém - Francis Schaeffer - Citações

Sobre a neo-ortodoxia, palavras e símbolos e reflexos;

"Para a nova teologia, a utilidade de um símbolo tem relação direta com sua obscuridade. Existe conotação, como na palavra deus, mas não há definição. O segredo da forca da teologia neo-ortodoxa é que os símbolos com conotação de personalidade dão uma ilusão de singnificado, e como consequência disto ela parece ser mais otimista do que o existencialismo secular. É difícil encontrar um exemplo melhor disto do que a frase de Paul Tillich: “Deus por trás de Deus.”

No primeiro momento, esse conceito dá o sentimento de espiritualidade. “Eu não peço respostas, eu apenas acredito.” Isto soa espiritual, e isto decepciona muitas pessoas boas. Frequentemente são jovens que não se satisfazem apenas em repetir as frases do statos quo – seja ele intelectual ou espiritual. Eles se tornaram insatisfeitos com uma ortodoxia obtusa, empoeirada e introvertida criada apenas para repetir bordões muito conhecidos. A nova teologia soa espiritual e vibrante, e eles são capturados pela armadilha. Mas o preço que pagam por algo que parece ser espiritual é alto, pois operar no andar de cima usando termos religiosos sem definição é falhar em conhecer e funcionar no nível do homem por inteiro. A resposta não é solicitar a essas pessoas que voltem à pobreza do statos quo, mas que voltem a uma teologia viva que se preocupa com o homem como um todo, incluindo o racional e o intelectual, em sua relação com Deus."
Francis Schaeffer   
O Deus que intervém

21 de jun de 2012

Ofendidos por que?



E não detesto os que se revoltam contra ti? – Davi

Jesus não quis que seus discípulos fossem tirados do mundo e disse que temos a responsabilidade de ser luz, sal e não tomar a forma, não abraçar os padrões ditados pelo mundo. A vida por aqui é difícil, cheia de tensão pelos constantes conflitos morais vividos diariamente, lutas internas, lutas contra o Diabo tentador e lutas contra aqueles que se opõem declaradamente contra Deus. 

Dentro deste processo de tensão {viver aqui com os princípios do céu}, o cristão é responsável por desenvolver um senso critico não dirigido pelos seus próprios padrões, deve pensar com outra mente, a mente de Jesus como registra Paulo {1Co2.16}, e é claro, ele vai incomodar e ser incomodado.
Se você conhece um pouco da história do Rei Davi, vai lembrar que muitas coisas chateavam o jovem pastor, principalmente quando Deus era ofendido. O Salmo 139 nos dá algumas boas direções sobre como devemos lidar com essas situações.

Vejamos a estrutura do Salmo 139:

1.    Afirmação – Deus sonda e conhece
2.    O saber infinito de Deus {Sl 139.1-6 – Onisciência}, a sua presença em todo e qualquer lugar {Sl 139.7-12 – Onipresença} e todo o seu maravilhoso poder {Sl 139. 13-18 – Onipotência}.
3.    A motivação, o incômodo do salmista (139.19-22): Sua indignação era contra aqueles que são ímpios, são assassinos, falam maldosamente de Deus, são rebeldes contra ele, eles odeiam a Deus, são revoltados contra Deus.
4.    Pedido que Deus o sonde e não se ofenda com seu procedimento.

O que podemos aprender:
É possível e justo me sentir ofendido? Sim, se você usa a bíblia como lente para ver, criticar e viver a realidade certamente vai se incomodar com muita coisa. A crítica a tudo, porém, deve se mostrar sujeita à moral e princípios divinos e então ser manifesta, declarada; por fim é bom ressaltar que a critica não é desqualificada pela limitação de quem a faz, pois é um ideal e padrão superior apontado por Deus para toda criatura, uma régua para todos.

Quanto à motivação: todo cristão deve cuidar para não tomar ofensas como pessoais porque quanto mais o padrão de Deus guiar nosso viver, mais ofendidos nos sentiremos. O exercício do salmista é a direção a ser tomada antes de agirmos nas nossas esferas de ação/responsabilidade – Pais, filhos, maridos, esposas, professores, estudantes, governantes, servos, cidadãos, etc.
Lembre-se que Deus tudo sabe, tudo pode, está em todo lugar e tem o poder e a bondade de nos criticar, sondar e provar antes de fazermos qualquer coisa, pois se a motivação estiver em nós, quem estará ofendendo a Deus seremos nós mesmos como o verso 24 do salmo mostra – “Vê se em minha conduta algo te ofende...”

Quanto ao alvo: o exercício é para toda área de ação do crente, desde sua ação com seus filhos à sua ação mais expandida possível – a sociedade.  Para cada uma delas haverá um desenvolvimento especifico conforme as permissões concedidas por Deus. Sua ação com um filho e com um amigo é diferente, assim como com sua esposa e seu chefe, com um conhecido e com um desconhecido, então ande conforme as limitações, mas exerça a sua responsabilidade em cada uma delas, isso é um mandamento.

Ressalto que é possível encontrar pessoas más, inimigos conscientes de Deus e precisamos conviver com eles articulando e argumentando sem deixar de amá-los, afinal amar é nosso princípio maior mas não é definido pela omissão e covardia. Nesses casos também agiremos dentro das nossas esferas de responsabilidades, debatendo, corrigindo até onde pudermos, quando os níveis de correção não estiverem ao nosso alcance, em casos extremos de inimizade, além do amor, misericórdia, critica, entregamos às outras esferas a ação. Não saímos matando aqueles que são contrários a nós. Lembre que Davi vivia num outro contexto e tinha ferramentas para agir contra os inimigos declarados de Deus conforme essa realidade, nós temos leis, governantes, que podem servir para aqueles que são rebeldes contumazes.

Caso ainda assim não sejam armas suficientes, sempre bom lembrar que a ofensa é contra Deus e que em última instância, Deus mesmo é o vingador justo.

Exemplos: As atitudes de Jesus e dos apóstolos com seus inimigos nos ajudam. Jesus criticou duramente aos líderes religiosos, certa vez disse que eles eram filhos do Diabo; no inicio do ministério enfrentou a Satanás com argumentos bíblicos impressionantes, bagunçou chicoteando as vendas corruptas no templo. Paulo escreveu a Tito que era preciso fazer calar o ensino errado dos judaizantes, aos Gálatas ele deseja que os perturbadores que exigiam a circuncisão aos cristãos se mutilassem tamanha bobagem ensinavam e para Timoteo escreveu duas vezes sobre um tal Alexandre(não se sabe se é o mesmo nas duas passagens e em At 19.33-34) que lhe causou muitos males, entregando a Satanás para que não blasfemasse e que Deus retribuísse as maldades.

Pois bem, ai está um bom exercício para sujeitarmos nosso coração, nossos conceitos.
O Senhor nos ajude a fazer corretamente.

Ref: Sl 139; Sl 19.12-13; Jo 7.24; 1Sm 17.45; 1Rs 15.5 Mt 12.34; Mt 23.22-33; 1Tm 1.20; 2Tm 4.14


11 de jun de 2012

Eles falam - Paulinho Prudêncio - Jantar dos Namorados 2012 Betel

Fala Paulinho!!! No momento voluntário;

Eles falam - Ricardo Proença - Jantar dos Namorados 2012 Betel

Sem dúvidas, foi o mais surpreendente. Boa manoooo!!

Eles falam - André Gentil - Jantar dos Namorados 2012

Olha o parzinho dançarino; muito bom, muito bom; Depois eu posto a foto do casal;

Eles falam - Vini Galdino - Jantar dos Namorados 2012

O muleke até cantou; eeeeiiiiitaaaaa!!!

Eles falam - Silvinei - Jantar dos Namorados 2012 - Betel

Silvinei mandou bem!!! Parabéns Paty!


Eles falam - André Pereira - Jantar dos namorados Betel 2012

Declarações de amor! Ah....já pra Despensa! Vai André!!!!

Meditação Pá!

O povo de Deus e o exemplo às nações. Um Deus para todos, sempre foi e sempre será assim!

http://bible.us/1Kgs8.41.NVI-POR

“Quanto ao estrangeiro, que não pertence a Israel, o teu povo, e que veio de uma terra distante por causa do teu nome — pois ouvirão acerca do teu grande nome, da tua mão poderosa e do teu braço forte — quando ele vier e orar voltado para este templo, ouve dos céus, lugar da tua habitação, e atende o pedido do estrangeiro, a fim de que todos os povos da terra conheçam o teu nome e te temam, como faz Israel, o teu povo, e saibam que este templo que construí traz o teu nome."

25 de mai de 2012

Coral Infantil I.P. Betel - Eu te amo mamãe

Toda homenagem para uma mãe é pequena, mas não é por isso que devemos deixar de registrar; parabéns paras as mamães antigas, novas, para as que são naturais, para as que adotam, para todas as que exercem esse dom, essa responsabildiade e tomam esse previlégio para glorificar a Deus, aquele que gerou, aquele que nos adotou em Jesus. Ser mãe é ficar mais pertinho de Deus, é crescer e conhecer mais o Senhor da vida e nosso Pai. 


21 de mai de 2012

Egoísmo | Serviço | Downloads | Internet | Igreja | Aconselhamento

Algumas rápidas palavras sobre acesso fácil a pregações, um falso envolvimento com igrejas e o caminho do aconselhamento, envolvimento em uma igreja física que demonstram o caráter do coração transformado.
 
"Ao invés do "Onde eu sou preciso?" ou "Como posso servir?" o que se vê: "O que eu quero e o que eu preciso." " - Pr. Mark Driscoll

O fim das contas mesmo é o coração da gente que precisa ser mesmo transformado.
















19 de mai de 2012

O que dizer no 34o ano.

"Até quando,  Senhor, clamarei por socorro, sem que tu ouças?
Até quando gritarei a ti: “Violência!”sem que tragas salvação?
Por que me fazes ver a injustiça, e contemplar a maldade?
A destruição e a violência estão diante de mim; há luta e conflito por todo lado.
Por isso a lei se enfraquece e a justiça nunca prevalece. 
Os ímpios prejudicam os justos, e assim a justiça é pervertida."
                               
 Profeta Habacuque


Na última quinta estudamos um pouco sobre a vida de Habacuque e fiquei mais fã ainda do cara e principalmente embasbacado com Deus. Acho fantástico como Deus é gigantesco, poderoso, entre outros atributos e como gosta de revelar isso. Afinal Ele é Deus é precisa mesmo ser assim. Ler o Antigo Testamento dá muito essa perspectiva e curto muito ver essa compreensão nos personagens bíblicos. 

Mas voltando à palavra inicial de Habacuque, você não se identificou? As palavras não servem para o nosso tempo, nosso povo, nossos dias?
Claro que servem! 

A indignação de Habacuque era desespero puro. A calamidade, violência, corrupção por todos os lados angustiavam o coração do profeta, que então grita para Deus, para ter alguma resposta, se Deus não estava atento a tudo aquilo que no fim das contas era uma grande ofensa aos seus princípios santos. Postura semelhante a de qualquer um que já não veja mais pra onde correr.

Algumas informações nos são passadas de extrema importância. Abaixo:
1. Deus responde ao profeta
2. Deus estava ofendido com a corrupção geral.
3. Deus promete corrigir seu povo.
4. A Babilônia seria usada para corrigir o povo desobediente.

Isso espanta Habacuque pois o império babilônico era impetuoso e massacrava os povos dominados.
A perguntar que fica: Seremos exterminados e um povo sanguinário, que não serve a Deus subsistirá pra sempre? Deus cuida de expor ao profeta que os babilônicos não dominariam pra sempre. Seriam derrotados por outro povo e pagariam por sua maldade. Deus não perdeu o cuidado com todos os detalhes em nenhum momento.

Isso impacta tremendamente a Habacuque. Quase que meio capítulo é dedicado à exaltação a Deus através de trovões, rios, cavalos, montes tomados para destacar tamanho poder, domínio, envolvimento, santidade, cuidado, zelo, amor, justiça, atributos de um Deus verdadeiro.
Habacuque então termina: 

"Ouvi isso, e o meu íntimo estremeceu, meus lábios tremeram; 
os meus ossos desfaleceram; minhas pernas vacilavam.
Tranqüilo esperarei o dia da desgraça, que virá sobre o povo que nos ataca.
Mesmo não florescendo a figueira, e não havendo uvas nas videiras, mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral
nem bois nos estábulos, ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei
no Deus da minha salvação. O  Senhor, o Soberano, é a minha força;
ele faz os meus pés como os do cervo; faz-me andar em lugares altos." 

Viram como foi tranformado o espírito do profeta? Contemplar a grandeza de Deus mudou a percepção e concepção de Habacuque de tal forma que ele cresceu em fé, em convicção. 

Os povos antigos que viviam dos cuidados com lavouras, animais, viam uma boa terra, uma boa safra ou uma boa criação de animais como a bênção declarada dos seus deuses e com os judeus também era assim. Apontar o caos por todos os lados como Habacuque faz nesse último trecho é o mesmo que dizer: 

Ainda que todas as evidências digam não, eu EXULTAREI EM DEUS! Me alegrarei no Deus que me salva.

Nos meus 34 anos era tudo o que eu precisava compreender e viver.
Obrigado meu Deus por tudo que és e fazes todo segundo em meu viver. É maravilhoso ser cuidado por ti, mesmo quando eu não vejo. 
Vou exultar!

17 de mai de 2012

Casamento e Amor - John Piper, Don Carson, Tim Keller

A grande verdade. Uma aliança, um compromisso sério é o que sustenta realmente o casamento. O resto é balela; 

11 de mai de 2012

Meditação Pá! | Sobre Líder e Liderados Ingratos

http://bible.us/1Sam12.23.NVI-POR

Admirado e aprendendo com o coração e a postura do Profeta Samuel numa análise do seu ministério e dos caminhos que o povo escolheu nos seus dias.

"E longe de mim esteja pecar contra o Senhor, deixando de orar por vocês. Também lhes ensinarei o caminho que é bom e direito. Somente temam o Senhor e sirvam-no fielmente de todo o coração; e considerem as grandes coisas que ele tem feito por vocês."

Sobre Líder e Liderados Ingratos

9 de mai de 2012

Remédio para minha insignificância: Deus


O ano era: 1994. Meu pai enfrentava mais uma vez o desemprego e já não mais um menino, eu compreendia um pouco melhor os reflexos desta condição. O dinheiro nunca foi fácil mas estava um pouco mais difícil e claro, eu estava triste e preocupado.  Era difícil manter as regalias de um jovem playboy, como gostavam de falar meus amigos, que na verdade enfrentava seus primeiros desafios na vida cristã. Isso era o que importava para Deus. 

Minha conversão aconteceu no fim de 1993 e eu mergulhei no trabalho da igreja como nunca. Logo em fevereiro/94 estava num acampamento preparatório para equipantes (gente que cuida de gente...rs) lavando louça, limpando banheiro, aprendendo a contar histórias para crianças, tocar umas músicas e ir a regiões pobres para passar um tempo dividindo a Palavra de Deus com os pequenos. Era uma experiência gratificante e confesso que voltei algumas vezes ao alojamento, chorando pelo presente que Deus me dava. Conhecê-lo e falar sobre seu amor era um presente que não cabia em mim. Fase maravilhosa de dedicação e aprendizado.
Essa era minha situação enquanto meu pai estava a procura de emprego, envio de currículos pra tudo que é empresa, frequentando cursos para se manter atualizado e o tempo passava; nada de respostas. Era difícil demais...

Num sábado desses dias de desemprego do meu pai, assisti uma mensagem pela televisão que me marcou demais. Muito claro que Deus estava muito interessado em me passar algumas informações a respeito de si que eram essenciais para o resto da minha vida. Deus gosta de fazer isso. A passagem de estudo foi: Is 40:12-30
É uma dos textos bíblicos mais conhecidos e sempre que leio me causa admiração maior a respeito de Deus. Isaías registra que as coisas mais grandiosas e espantosas aos olhos humanos são como que peças minúsculas ou insignificantes para Deus. Veja:

. na concha da mão mediu as águas;
. os céus foram medidos a palmos de suas mãos;
. os montes e toda a terra foram medidos numa balança de precisão;
. as nações são um pingo que cai de um balde ou um grão de pó na balança;
. as ilhas são como pó fino que se levanta;
. ele volta às nações e as considera como nada, como um vácuo;
. Deus toma a terra como assento;
. os homens são gafanhotos;
. os céus são como cortinas que Deus estende;
. as estrelas são conhecidas por seus nomes e nenhuma se omite ao chamado de Deus;
 
Todo esse relato permeado por questionamentos sérios demais:

13 Quem guiou o Espírito do SENHOR? Ou, como seu conselheiro, o ensinou? 14 Com quem tomou ele conselho, para que lhe desse compreensão? Quem o instruiu na vereda do juízo, e lhe ensinou sabedoria, e lhe mostrou o caminho de entendimento?
18 Com quem comparareis a Deus? Ou que coisa semelhante confrontareis com ele?
25 A quem, pois, me comparareis para que eu lhe seja igual? —diz o Santo. 26 Levantai ao alto os olhos e vede. Quem criou estas coisas?

Explendido, grandioso, magnifico, soberano, poderoso, incomparável e único Deus.
É de ficar de queixo caído né? Eu estava. 

O relato parece um grande concerto musical que vai tomando proporções de informações, instrumentos, detalhes, vai encorpando, vai se mostrando espetacular e aí muda a dinâmica, fica específico e focado a um ponto. 

O texto bíblico não termina aqui. Ele serve para expor ao povo de Deus o paradoxo de que a despeito de ser assim tão grande e ao mesmo tempo por seu tão grande, a causa e os problemas do seu povo não estavam passando despercebidos:

27Por que, pois, dizes, ó Jacó, e falas, ó Israel: O meu caminho está encoberto ao SENHOR, e o meu direito passa despercebido ao meu Deus?

 28 Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não se pode esquadrinhar o seu entendimento. 29 Faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. 30 Os jovens se cansam e se fatigam, e os moços de exaustos caem, 31 mas os que esperam no SENHOR renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam.

Viram onde Deus queria chegar naquela manhã de sábado triste da minha vida?
Chorei demais...

A minha insignificante vida não estava esquecida ou como que sem o seu cuidado. Ele era e é o único que podia saber cada detalhe da angustia do meu coração, dos meus pais e isso me valeu por todos os dias. O Deus que havia deixado sua glória para morrer numa cruz era a maior prova do seu amor por mim e eu maravilhado via que havia ainda mais cuidado, muito mais do que eu imaginei ou esperei em minha vida. Era o que eu precisava saber a respeito do seu poder, do seu caráter, do nível de cuidado minucioso que Deus dispensa aos seus em todo tempo. 


Hoje também. Era o que eu precisava me lembrar...

Fiz essa música por causa desse dia:

“Assim como as estrelas não te são estranhas, meu caminhos também não, meu Senhor!
Eu sei Senhor, eu sei!”

4 de mai de 2012

Para onde vou? Meditação Pá!

http://bible.us/Ruth1.1.NVI-POR

As decisões de um homem estão além daquilo que se vê e não são determinados apenas por sua sabedoria, perspicácia. Se o Senhor não mandar...não vá:

1 Na época dos juízes houve fome na terra. Um homem de Belém de Judá, com a mulher e os dois filhos, foi viver por algum tempo nas terras de Moabe.

Elimeleque morreu e seus dois filhos também. Sua esposa então soube:

6 Quando Noemi soube em Moabe que o Senhor viera em auxílio do seu povo, dando-lhe alimento, decidiu voltar com suas duas noras para a sua terra.

Uma mudança desnecessária, mas usada por Deus maravilhosamente.

18 de abr de 2012

Por que podar?


“...todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda” Jo 15.2b

Você sabia que a poda é extremamente necessária para o bom crescimento de uma árvore? Corta-se ramos, folhas, galhos inúteis periodicamente para melhorar o crescimento, dando a forma desejada e permitindo um bom desenvolvimento à árvore. 

Jesus usou certa vez essa comparação para lembrar que a ligação dos seus discípulos com ele se daria com esse mesmo cuidado, com uma podagem. Há ramos que são cortados por não produzirem e atrapalharem o bom desenvolvimento da árvore e também é preciso cuidar dos ramos que estão produzindo, aliás, pelo comparativo de Jesus, o cuidado seria uma comprovação de que esses ramos estão na árvore (videira) e que estão frutificando. 

Você já deve ter ouvido a expressão: “Time que está ganhando, não se mexe!” não é mesmo? Mas parece que no Reino de Deus ou na Videira por mais que haja boa  produção é preciso podar os ramos para que eles produzam mais e não acabem infrutíferos e precisem ser definitivamente arrancados.
Não sei se você já se pegou em tempos em que você se aplicou de todo o coração e tem se alegrado na vontade de Deus, tem cooperado com suas forças para ajudar as pessoas à sua volta, tem orado e lido as Escrituras como nunca e ainda assim tem sentido algumas dores fortes, algumas duras provas para enfrentar.

O que há de errado então!? “Por que as dores se tenho me empenhado tanto?”, pode questionar ao ver o progresso, os frutos! 
  
Deus não só separou os seus, os salvou, mas faz questão de se envolver. Sorria, você está na videira e como prova disso, o próprio Deus tem cuidado manualmente de você, confirmando a ligação, o envolvimento e te dando as evidências de como você é amado. Como cristão você também deve saber que a perfeição só veremos no céu e enquanto estivermos aqui na terra, há sempre algo a aperfeiçoar mesmo nos mais santos, mais zelosos. 

A poda é para melhora de toda a árvore e o agricultor ou jardineiro é muito cuidadoso. Creia e observe o cuidado Dele ao te limpar e deixar você cada vez melhor, mais produtivo, mais belo, no padrão dele, para o bem de toda a árvore.

10 de abr de 2012

Terça - Uma Música - Ó meu Pai;

A letra é de Guilherme Kerr  e a música é de Jorge Rehder. 

Tem muito da minha oração deste dia: 

Ó Meu Pai!

Vencedores Por Cristo

Ó, meu Pai, Tu que vês
Bem além do exterior
Dentro em mim, sabes como eu sou
Toda a minha intenção
E motivos que nem sei
Nus estão diante do Senhor
Meu papai, Tu que lês
Todo o meu interior
Guarda-me sob o teu amor
Pois sem ti nada sou,
Vento breve que passou,
quero estar escondido em Ti

4 de abr de 2012

Quem é Jesus Cristo?


A história do mundo foi marcada por ele. Uma alma elevada? Um rebelde? Jesus seria um mito? Uma história criada por um grupo revolucionário? Um pensador? Ou um bom homem? Um mestre? Quem realmente foi Jesus Cristo? Essa é a pergunta que milhares de pessoas fizeram, fazem e farão na vida.

Certa vez C.S. Lewis que foi professor na Universidade de Cambridge, respondeu sobre esse questionamento e apontou que havia três possibilidades: ou Jesus seria um louco, ou um grande mentiroso ou de fato, seria Deus.
Essas constatações eram comuns já nos dias de Jesus: alguns o viam como um maluco (Jo 10:20), um mentiroso blasfemo (Jo 5.18) e outros o viam como Deus (Jo 20:28).

Jesus era um mentiroso?

Como um mentiroso poderia construir fundamentos tão sólidos morais, práticos e construir uma legião de seguidores sendo o primeiro a quebrar os mandamentos? Jesus mandou seus discípulos amarem, serem verdadeiros e ele seria o primeiro a quebrar esse mandamento?

Se ele queria ganhar notoriedade e expandir seus ensinos, por que um período tão pequeno de ensino? Por que numa nação dominada e não em nações politeístas, que “facilitariam” o ganho de seguidores e proclamação dos ensinos um lugar onde ele não correria riscos de ser assassinado?

É complicado entender como um mentiroso formaria conceitos tão fortes e influentes até hoje, num plano estratégico tão controverso;

Jesus não era um mentiroso.

Bem, talvez um louco?

Esquizofrênicos tem dificuldade em aliar o mundo real do irreal, constroem idéias não compartilhadas pela maioria das pessoas numa fase crítica da doença (e esse é um sintoma positivo da doença). Podemos lembrar o famoso matemático John Nash e sua contribuição na biologia, economia, mas não desconsiderar que em diversos momentos Nash maltratou sua própria família com os “picos” da doença. Não vemos isso em Jesus.

Seu ensino mostra complexidade, entendimento a respeito dos desejos, desesperos, controvérsias humanos. O sermão do monte, muito conhecido também por não-cristãos, é cheio de profundidade sobre os dramas e paradigmas sociais, teológicos e há aplicação dos princípios. Há registros que Jesus era um líder diferente porque ensinava como alguém com conhecimento de causa, alguém que tinha autoridade. Como um louco construiria tamanha doutrina?

Jesus não era louco.

Jesus era Deus?

Se entendemos até aqui que Jesus articulava conscientemente todo seu ensino e vida, discipulando, cuidando das pessoas, confrontando pecadores, que sua consciência e prática eram claramente definidos, temos somente uma opção: de fato, Jesus era quem dizia ser. Jesus era Deus. 

 
Pergunte a qualquer líder, estudioso, filósofo que tenha tido algum contato com seus ensinos:

Jesus era louco? Teremos certamente:
Não.

Jesus era mentiroso? Outro:
Não

Quem Jesus era então?

Ele foi admirado em sua época por seus seguidores; depois de curas, milagres, pessoas se jogavam aos seus pés como que o adorando e ele não as repreendeu por isso; Jesus se dizia filho de Deus e o conceito judaico carregava o significado que o filho tem a mesma essência do pai, no fim das contas era como o pai, como Deus. O próprio Deus. (Jo 10.30). Esse por sinal, foi um dos motivos para crucificá-lo e ele conscientemente não refutou essa realidade, não negou que era mais que um grande profeta, mais que um professor, mais que bom homem, mais que uma alma elevada, etc.

Certa vez conversando com seus discípulos Jesus lhes perguntou (Lc 9.18-20):
"Quem as multidões dizem que eu sou? ;

 Eles responderam: "Alguns dizem que és João Batista; outros, Elias; e, ainda outros, que és um dos profetas do passado que ressuscitou".

"E vocês, o que dizem? ", perguntou. "Quem vocês dizem que eu sou? "

Pedro respondeu: "O Cristo de Deus".

Jesus é Deus que se fez homem para salvar os pecadores dos seus pecados e a Páscoa é um dos momentos mais importantes. São dias de lembrança para os cristãos de que Deus graciosamente não os deixou, não os abandonou. Deus os quer pra sempre ao seu lado.

Jesus é a melhor, mais real Páscoa que você pode viver, porque é perfeita e eterna e que hoje continua aberta para todo aquele que crê, viva cheio de gratidão.

Mas continua a pergunta particular, só você pode responder: 
Quem é Jesus Cristo?  Louco, mentiroso ou Senhor? 




3 de abr de 2012

A Páscoa, por Guilherme Dutra


A semana é especial e por isso pedi ao Guilherme Dutra pra escrever sobre a Páscoa e o que ela significa pra ele: 

Fala Gui! O que significa a Páscoa pra você?

O que significa a Páscoa pra mim? Desde que nasci eu vou à igreja, frequento Escola Bíblica Dominical, onde já ouvi e “aprendi” muitas histórias da Bíblia. Mas até a minha adolescência, a Páscoa significava apenas “chocolate” para mim. Não que eu não tenha sido ensinado corretamente, mas mesmo ouvindo, eu não entendia o real significado da Páscoa. E o que mais me empolgava e ocupava meus pensamentos nessa época era qual ovo de páscoa eu ganharia dos meus pais.

Hoje eu vejo a Páscoa totalmente diferente. Eu finalmente entendi. E, nessa época, não são mais os ovos de páscoa que ocupam meus pensamentos, mas apenas uma palavra: libertação! A princípio, a Páscoa era a comemoração da libertação da morte dos primogênitos do Egito que tinham o sangue de um cordeiro nas portas de suas casas (essa era a condição para que Deus não os matasse, como se o cordeiro morresse no lugar do primogênito). E, através disso, Deus libertou o seu povo da escravidão do Egito.

E, no final das contas, isso tudo apontava para a maravilhosa obra de Jesus! Ele foi o cordeiro que morreu em nosso lugar, levando sobre si todos os nossos pecados na cruz. Ele foi o sacrifício perfeito. Mas e se Jesus tivesse apenas morrido, e não ressuscitado? É aí que entra a Páscoa. A ressurreição de Jesus representou sua vitória sobre a morte. A morte não tem domínio sobre Ele. E aquele que foi o único venceu a morte e ressuscitou, é o único que pode nos libertar da morte eterna e nos oferecer uma nova vida.

A Páscoa é a comemoração da ressurreição de Cristo. Que nesse dia seja isso que ocupe seus pensamentos. Agradeça a Deus pela ressurreição de Cristo. Comemore com alegria, pois essa obra completa de Jesus nos libertou da escravidão do pecado e da morte eterna! Que você possa louvá-lo com essa música que diz: “Hoje sou livre, pois Ele vive!”.


A ressurreição de Jesus garantiu nossa ressurreição e trouxe a nossos corações parte daquela nova vida futura.”.

Glória a Deus! Que Ele o abençoe,

Guilherme Dutra.


Guilherme Dutra é meu parceiro de igreja há tempos e tem cooperado para que a glória de Deus seja vivida na vida de muitos outros irmãos, inclusive na minha. 

Valeu irmão!

2 de abr de 2012

Qual o significado da Páscoa hoje - Tiago Gonçalves

Já estamos vivendo dias de Páscoa e particularmente são dias muito significativos e marcantes para mim. Começo então uma série de posts sobre o assunto com um texto do meu irmão Tiago Gonçalves postado há seis anos no nosso antigo blog Somente Tua Graça e que é o post mais visto por lá. 

Qual o significado da Páscoa hoje?

Há duas semanas perguntei a um adolescente qual era o significado da páscoa e para minha surpresa e indignação, ele me deu a seguinte resposta. “Páscoa é comer chocolate, ganhar ovos, minha mãe compra ovos para mim, para meus irmãos e para todos os meus primos, meu irmão mais novo até acredita em coelhinho...” Amados imaginem a minha cara, diante aquela resposta! Será que nunca ninguém falou para aquele adolescente qual é o verdadeiro significado da páscoa? Ele nem imaginava que o foco da páscoa é Cristo, e não o coelhinho. Quantos adolescentes não há como ele? Talvez até mesmo dentro de nossas igrejas.


Existem coisas que precisam ser recordadas constantemente para que não se esqueçam da sua importância e significado. É lamentável o significado que o mundo tem dado para páscoa, pois somos bombardeados com os comerciais de ovos de chocolate e coelhinhos, na TV, no rádio, em Outdoor’s espalhados por toda a cidade, supermercados, etc...Contudo não vemos nem ouvimos, algum meio de comunicação falando de Cristo, da Cruz ou ressurreição. Temos até que refletir, que ênfase nossas igrejas têm dado a páscoa. Muitas vezes nem mesmo nos cristãos que conhecemos a verdade, temos proclamado qual é o seu genuíno significado. Talvez seja necessário refrescar a memória do “mundo” e dos “crentes” de qual é seu verdadeiro significado, para que eles possam saber porque, e o que celebram.

Páscoa é a comemoração do dia do livramento, quando o Senhor feriu todos os primogênitos do Egito, mas livrou aqueles que tinham o sangue do cordeiro aplicado no batente de suas portas (Ex. 12:12). O Senhor passou por aquelas casas sem ferir de morte os primogênitos ali, pois o sangue do cordeiro sem mácula estava justificando aqueles primogênitos. Além de serem livres da morte dos seus primogênitos, também foram libertos, com aquela ação do Senhor, da escravidão na terra do Egito (Ex. 12:31-33). Esse dia deveria ser um memorial a ser comemorado perpetuamente disse o Senhor (Ex.12:14).

Após a vinda de Cristo o significado da páscoa em nossos dias deve ser:

O cordeiro imolado para libertação do povo representa Cristo que foi morto por nossos pecados para nos livrar da escravidão do pecado e da morte. Deveria ser um cordeiro sem nenhum defeito (2 Co. 5:21 , 1 Pe. 1:19-20). O cordeiro deveria morrer para que os homens pudessem viver (Is. 53).

João quando viu Jesus se aproximando disse: "eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo" (Jo. 1:29). De acordo com o que acabamos de ver, Páscoa é a comemoração do livramento da morte e da escravidão.

Nós que já fomos libertados do poder do pecado sabemos que isso somente foi possível através do sacrifício de Cristo na cruz, por isso, sua morte e ressurreição devem ser uma realidade em nossas vidas, pois se não for, de que adianta a celebração dessa data.

28 de mar de 2012

A relação das dívidas e a gratidão

Esse texto é uma reflexão sobre um trecho bíblico: Lucas 7:36-50


"Dois homens deviam a certo credor. 
Um lhe devia R$ 10.833,00 e o outro, R$ 1.083,00.
Nenhum dos dois tinha como lhe pagar, por isso perdoou a dívida a ambos.
Qual deles o amará mais?"


Viver no comércio me faz ficar atento a alguns tipos de notícias que talvez não chamem tanto a atenção da maioria dos meus amigos. Uma delas é a tal da taxa de inadimplência no mercado aumentando. Agradeço a Deus por trabalhar já a uns bons dezesseis anos e sofrer pouquíssimo com maus pagadores. Os casos não enchem uma mão, mas mesmo assim são muito desagradáveis e o comércio luta para se precaver de pessoas mal intencionadas e outros que se enrolam na administração do seu dinheiro. São cuidados.

  O endividamento é uma realidade do nosso tempo também. Dívidas impagáveis são tratadas, dependendo de cada país, de uma maneira específica. Há países, incluindo o Brasil, que a pessoa endividada possui até cinco anos para pagar seu débito, porque após esses cinco anos a dívida “caduca”, prescreve e ele volta a ter seu nome limpo na “praça”. 

Países com princípios bíblicos mais próximos não possuem esse tipo de lei. EUA, Inglaterra, por exemplo, não “caducam” as dívidas das pessoas. A influência bíblica é evidente porque diante de Deus, que estipula as regras e põe as cartas na mesa, aquele que está endividado com Ele, não tem o nome “limpo” depois de um determinado tempo. Ele declara não somente seus padrões maravilhosos, mas também expõe a incapacidade do homem em alcança-los, isto é, o homem tem uma dívida impagável e não possui condições e interesse para saná-la.

O Senhor olha dos céus para os filhos dos homens, para ver se há alguém que tenha entendimento, alguém que busque a Deus.
  Todos se desviaram, igualmente se corromperam; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer.
Sl 14. 2-3

Não há compreensão certa e nem tal disposição para a santidade no ser humano. A dívida com Deus é tão alta e impagável para o homem que só o próprio Deus para pagá-la. Isso é o cristianismo! É a única religião em que Deus toma a iniciativa no religare. Em todas as outras religiões, as pessoas estão à sua própria sorte, implorando por encontrarem seus deuses num bom dia de humor ou que elas mesmas construam bem seu caminho e acertem o alvo e que fique claro: nunca vão acertar.
 
 Aquilo que Deus diz a respeito de nós é o que realmente importa e principalmente o que Ele fez, pagando a dívida que tínhamos com Ele. Diante de Deus, da dívida só Jesus é o pagamento. Não há cinco, dez, eternidade que seja capaz de apagar essa nossa dívida e por isso o que eu e você precisamos é crer e tomar o crédito de sua vida santa, toda no padrão divino, sua morte pagando as nossa dívidas, ressurreição vitoriosa e promessa de retorno para vivermos de uma vez por todas com ele e sem pecado. 

A alegria em ter crédito na “praça” novamente é maravilhosa, creia. Já acompanhei casos de gente próxima que ficaram extremamente alegres quando voltaram a abrir contas em bancos, podiam ter um cartão de crédito, podiam comprar sem passar constrangimento porque já não havia mais dívida. Há muita alegria por ter uma dívida impagável quitada.

A gratidão do cristão, ao meu ver está totalmente ligada à compreensão que ele tem sobre qual era sua dívida. Para aqueles que compreendem como o abismo é intransponível e não há maneiras de quitar os débitos com seus próprios esforços, há muita gratidão. Há gratidão por todo tempo, todo momento simples, tudo é vivido como reflexo desta graça recebida. Já para o camarada frio, petulante que pensa estar sempre por cima da situação, creio que ele está longe de compreender a graça. Ele deve ter duas certezas muito fortes no coração: pensa ser capaz de pagar a dívida ou pensa que a dívida é pequena, e em ambas as situações ele errou.

Dá pra medir a compreensão que você tem da sua divida pelo quanto você é grato, pelo quanto você exterioriza seu amor a Deus.

E aí? Muito perdoado ou pouco perdoado?

26 de mar de 2012

Harmonia da diversidade - Vídeo

Um emocionante relato sobre a ação do evangelho na vida de um homem criado num contexto altamente racista e os reflexos da transformação maravilhosa que traz o entendimento, amor, mudança de padrões e paixão pela diversidade; 

Como fico feliz em ter um sentimento muito parecido com o do Pr. Piper; não somente pelo que já vivi, mas principalmente pelo que vivo em minha igreja, meus amigos, minha família. 

Agradeço a Deus todos os dias ter mudado meu coração e me fazer lutar e proclamar pela harmonia da diversidade agradável aos seus olhos! Sim, é agradável a Deus a diversidade e tudo o que lute ou caminhe contra isso está errado. 

Feliz quem já foi transformado e vive o impacto dessa verdade. Somos imagem de Deus e isso é apenas o primeiro passo para mudarmos a maneira de ver o nosso próximo.

Que Deus toque  seu coração como, mais uma vez, chacoalhou o meu. 
#chorei



22 de mar de 2012

Música - Livre sou

Pra Despensa vem também música!

Aqui uma música que me fez chorar e também à Adele nesses dias...

"Na minha angústia clamei ao Senhor e ele ouviu a minha voz..."

Enjoy: