16 de ago de 2007

Quinta - Uma meditação - Mateus 8:1-4

1 E, DESCENDO ele do monte, seguiu-o uma grande multidão.

2 E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo.

3 E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra.

4 Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.

Bom dia gente!

Após explanar todo o sermão no monte, chega a hora de Jesus descer e caminhar pelas cidades. Pelo relato de Mateus, logo de cara aparece um leproso (excluído da sociedade) que desesperado o buscava com total convicção de sua cura. Jesus demonstrando sua autoridade e domínio sobre os desesperos e incapacidades humanos, deseja e cura: Quero, sê limpo.

Li também o mesmo acontecimento relatado por Lucas:

12 E aconteceu que, quando estava numa daquelas cidades, eis que um homem cheio de lepra, vendo a Jesus, prostrou-se sobre o rosto, e rogou-lhe, dizendo: Senhor, se quiseres, bem podes limpar-me.

13 E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, sê limpo. E logo a lepra desapareceu dele.

14 E ordenou-lhe que a ninguém o dissesse. Mas vai, disse, mostra-te ao sacerdote, e oferece, pela tua purificação, o que Moisés determinou, para que lhes sirva de testemunho.

15 A sua fama, porém, se propagava ainda mais, e ajuntava-se muita gente para o ouvir e para ser por ele curada das suas enfermidades.

16 Ele, porém, retirava-se para os desertos, e ali orava.


Após a cura, Jesus exorta o homem a prestar os rituais de agradecimento como estavam na lei, alem de exorta-lo a não dizer a ninguém sobre o acontecido. Era como se não tivesse dito, ao ponto de não poder entrar em algumas cidades, pois era seguido por milhares de pessoas que o buscavam para cura e ouvir seus ensinos.

No fim o leproso foi uma grande propaganda para Jesus. Não quu ele quisesse, pois se preocupava mesmo com suas tarefas, sabia bem o que podia fazer e o que não devia fazer. Lembrei de quando Jesus foi tentado por Satanás a se atirar e chamar os anjos para o segurarem, o servirem, bem como sua resposta e consciência em saber suas ações como Filho. Ele sabia qual era sua tarefa e a área de ação direta de sua pessoa, talvez por isso, orava tanto, se consagrava ao maximo por suas ações, sua comunhão. (Impressionante como Ele se consagrava).

Algumas lições:

  1. Devemos saber a quem recorrer e crer que Ele pode fazer. (já temos tantas provas, não?)
  2. As coisas que nosso Deus nos faz são para testemunho aos amigos, aos irmãos, àqueles que não o conhecem também, então precisamos falar do que Ele tem-nos feito.
  3. Assim como o mestre, precisamos estar atentos às nossas funções, às nossas ações como crentes e nossa necessária consagração para TUDO. Ai no trabalho, cuidando dos filhos, namorando, solteiro, na igreja, com a família, casado etc...em tudo.

2 de ago de 2007

Quinta - Uma Meditação - Vida em secreto.

Vida em secreto

Mateus 6:16-18

16 E, quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram os seus rostos, para que aos homens pareça que jejuam. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão.

17 Tu, porém, quando jejuares, unge a tua cabeça, e lava o teu rosto,

18 Para não pareceres aos homens que jejuas, mas a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.

Um dos ensinos que Jesus apresenta neste capítulo é o cuidado em fazer as coisas aos homens e não a Deus. Incita aos discípulos a deixarem de observar as ações dos lideres de sua época que eram cheios de padrões humanos e acabavam por cair diante de Deus por tudo isso. Desde o verso 3 quando ele comenta sobre as esmolas, vem correndo nas explanações sobre oração e agora sobre o jejum, os cuidados para como proceder da maneira que Deus quer são expostos por Jesus aos ouvintes. Reparem que em todas elas Jesus diz para buscarem (buscarmos) o secreto, ações que não apareçam aos homens e sim ao Pai que vê em secreto.

Esse cuidado para não aparecer demais para os outros é algo que devemos cuidar mesmo. Quem de nós não gosta de elogios, ou gosta de ser citado como exemplo, padrão etc. Jesus aqui aponta para nossa vida intima com o nosso Pai. Muito mais importante do que é externado por nós em nossa vida com a comunidade da igreja ou fora dela, mais importante é cuidar e estabelecer uma intimidade tal que sejamos cheios de consciência do que vai ao nosso redor, do que há em nosso ego e lutarmos contra tudo aquilo que queira aparecer além do estabelecido por Deus.

Aqueles que procuram os destaques por se considerarem acima dos outros (ainda que inconscientemente), caem neste ensino. Ostentar dons, beleza, posses ou falsa espiritualidade são caminhos que mostram o desajuste em nossa vida. Os homens daquela época foram chamados de hipócritas por Jesus e nós temos a graça de alem do desfrutar da vida do Senhor em nós, recebermos a recompensa em publico, como Jesus mesmo ressaltou em todos os exemplos, para glória de Deus.


Sobre o jejum especificamente, encontrei este pequeno texto que pode ser um auxilio mais especifico ao tema:

http://www.monergismo.com/textos/oracao/jejum-obrigatorio_hanko.pdf

Um bom dia a todos.