15 de mar de 2011

Lendo: Teologia da Alegria - John Piper

Estou com mais de 20 livros pra ler e preciso acabá-los até outubro pra comprar mais uns 20 numa conferencia que participarei; é, deixei acumular, agora preciso correr contra o tempo.
Ontem a noite (re)comecei a ler o Teologia da Alegria, muito elogiado por alguns irmãos e deixo aqui algumas citações deste início de leitura:



"Em questão de semanas vim a compreender que é antibíblico e arrogante tentar adorar a Deus por qualquer outra razão que não o prazer de estar Nele."

"Se você perguntasse a vinte homens íntegros dos nossos dias qual acreditam ser a maior das virtudes, dezenove responderiam: "abnegação". Mas se perguntasse a qualquer dos grandes cristãos do passado ele diria: "amor"."

"O ideal de abnegação traz consigo, basicamente, a noção não de procurar o benefício dos outros, mas de prescindirmos nós desse benefício, como se o importante fosse não a felicidade alheia, mas a nossa abstenção. Não me parece ser essa a virtude cristã do amor. - C.S.Lewis"

"Jamais eu percebera que toda alegria transborda espontaneamente em louvor. - C.S.Lewis"

Prazer cristão é uma filosofia de vida:
1. Anseio por ser feliz é uma experiência universal humana, e é algo bom, não pecaminoso;
2. Devemos intensificar esse anseio e alimentá-lo com tudo que proveja a satisfação mais profunda e permanente;
3.A felicidade mais profunda e permanente encontra-se apenas em Deus; Não com origem em Deus, mas em Deus;
4.A felicidade que encontramos em Deus atinge sua consumação quando compartilhada com outros nos multiformes caminhos do amor.
5.Na mesma medida em que tentamos abandonar a busca do prazer próprio, deixamos de honrar a Deus e de amar as pessoas. Ou, para usar termos afirmativos: a busca do prazer é parte necessária de toda adoração e virtude. Ou seja:


O fim supremo e principal do homem é glorificar a Deus 
AO
gozá-lo plena e eternamente.

Um dia cheio de satisfação, prazer e alegria....em Deus;

Nenhum comentário: