12 de ago de 2011

#Estudando - A Necessidade de Interpretação

Na busca pela originalidade, o tropeço. Como bem disse Mies van der Rohe: "Menos é mais" mesmo...
Trecho:

A interpretação que visa a originalidade, ou que prospera com ela, usualmente pode ser atribuída ao orgulho (uma tentativa de "ser mais sábio" do que o resto do mundo), ao falso entendimento da espiritualidade (segundo o qual a Bíblia está repleta de verdades profundas que estão esperando para serem escavadas pela pessoa espiritualmente sensível, com um discernimento especial), ou a interesses escusos (a necessidade de apoiar um preconceito teológico, especialmente ao tratar de textos que, segundo parece, vão contra aquele preconceito). As interpretações sem igual usualmente são erradas. Não se quer dizer com isto que o entendimento de um texto não possa freqüentemente parecer sem igual para alguém que o ouve pela primeira vez. O que queremos dizer mesmo é que a originalidade não é o alvo da nossa tarefa.
O alvo da boa interpretação é simples: chegar ao "sentido claro do texto."


A Necessidade de Interpretação
de Gordon D. Fee e Douglas Stuart
www.hermeneutica.com.br

Nenhum comentário: