19 de nov de 2015

Companhia

E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos.” - Mt 27.20b

Desde o início do mundo, Deus fez questão de mostrar que o ser humano não foi feito para viver só. Ao ver a necessidade de Adão em ter uma companheira que lhe fosse igual, destacou a importância da companhia para a realidade humana – “Não é bom que o homem esteja só” – Gn 2.18. E não somente isso, ao sermos cuidadosos, perceberemos que o homem sempre teve companhia, e uma companhia especial, o próprio Deus.
Quando Adão e Eva desobedeceram a Deus desejando a independência, negaram àquele que cuidava deles, que os havia feito um para o outro e também os feito para Si. Aparentemente tudo estava arruinado, pois Deus expulsou o homem do jardim para que não comesse da árvore da vida e assim perpetuasse sua condição pecaminosa, eternizasse a solidão.
Ali mesmo no jardim da separação, Deus prometeu que providenciaria o conserto da história, destruindo Satanás e estabeleceria novamente a ordem, a harmonia entre o Criador e a criatura, mas não sem pagar alto custo.
A história seguiu e o ponto alto se dá quando o próprio Deus envia seu Filho para consertar as coisas. Uma vida de obediência, de entrega, de serviço, de abnegação e obediência para livrar os homens do ciclo: destruindo e sendo destruídos. Jesus veio e cumpriu todas as justas exigências do resgate, para que o relacionamento se restabelecesse. Ele sempre foi o mais interessado, a ponto de dar a vida por isso como um maldito, sem ter erro algum.
Sua vitória foi esplêndida. Humilhou a morte, que atormenta ao homem, estabeleceu homens com seus ensinamentos para que multiplicassem e espalhassem, como um vírus, a boa mensagem, enfrentando governos, reis, líderes religiosos, seitas enganosas, tradicionalismos mortais e ao se despedir, surpreendeu a qualquer fiel dedicado dizendo: E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos.” Não bastasse tudo o que havia vivido e feito, morrendo e ressurgindo, Jesus lhes garantiu companhia eterna! Que Deus cuidadoso!
Hoje começamos uma pequena série sobre as Sete Igrejas do Apocalipse. Sim, um livro cheio de significados “misteriosos” e que deixa muitos cristãos até com medo, confusos, é uma das maiores provas que Deus Pai, o seu Santo Espírito e Jesus estão, hoje, empenhados e presentes no meio do seu povo.
A mensagem da revelação é para a igreja de todo tempo e de todo tipo. Algumas serão alertadas, elogiadas, censuradas em suas práticas e orientadas a abandoná-las, mas preste bem atenção nesses dias de estudo para perceber que o livro do Apocalipse vai destacar que Jesus está sempre com sua igreja.
Alegre-se, você nunca estará sozinho! Nunca!


Pb. Samir Mesquita de Moraes

Nenhum comentário: