21 de mar de 2012

Sobre amigos...


Eu e alguns de meus muitos amigos
Uma das coisas mais difíceis e que machucam a vida do ser humano é o abandono, a expectativa frustrada, a falta de quem jamais imaginamos ou esperamos; é dor que marca demais e em muitas oportunidades fere para toda vida. Alguns sofrem mais, outros menos, mas o fato é: quem nunca vivenciou algo desse tipo?

Pois vejam que palavras fortes o discípulo Pedro disse quando Jesus informou a todos os discípulos que inevitavelmente o abandonariam quando ele mais precisaria: 

Mc 14:29 Pedro declarou: "Ainda que todos te abandonem, eu não te abandonarei! "

Pedro era impulso, paixão em pessoa e não perdeu a oportunidade de cravar diante do seu Mestre um empenho fiel superior ao de que qualquer outro discípulo.

A história é conhecida. Jesus está sendo interrogado pelos líderes religiosos na calada da noite, Pedro está à distancia, acompanhando escondido e ao ser confrontado por pessoas que o reconheceram como discípulo de Jesus, negou veementemente três vezes. O galo cantou e bateu o grande desespero. Ele fora avisado mas não evitou. Pedro fugiu e Jesus estava só.

Jesus enfrenta então a zombaria, chutes, mentiras, humilhação publica, acusações injustas, crucificação. Não há amigos, discípulos e alguns apenas o acompanham a distância.

Jesus morre, após três dias ressurge e aparece então a quem? Aos seus amigos! Ele busca conversa inclusive particular com Pedro o tratando e preparando para a grande obra que faria dias a frente com o surgimento da igreja forte do Novo Testamento.

Imagine a situação de Pedro: havia dito que não abandonaria, estaria por perto em todo momento, mas falhou e lá vem Jesus! Ele conversa, mostra as marcas da crucificação, anuncia seus planos, trata de como se soubesse quem Pedro é direitinho: falho.

Não só Pedro, mas é pra todos nós gente. Somos falhos! Alguns em uma medida outros em outra, mas falhamos uns com os outros.

Temos então duas situações:

1.       Quando falhamos somos Pedro, queremos compreensão, perdão ou tentamos nos explicar;

Pense agora, não na sua pisada de bola. Imagine-se diante de um grande amigo que falhou com você. Quando você mais precisou, ele não estava lá. O que você faz? Talvez tenha sido sua mãe, seu pai, um irmão. Eles não estavam lá para você.

O que  pulsa no coração? Ódio? Talvez aquilo que é a maior antítese do amor, a indiferença?
Pense no que você espera dos amigos num dia em que você falhar com eles. Quebra da amizade? Creio que não. Lembre-se então de Jesus;

2.       Jesus;

Jesus sofreu com os amigos não só nesse momento mais critico. Horas antes de ser traído (por alguém com quem andou por três anos), Jesus pediu que seus amigos mais chegados orasse por ele. 
Estivessem com ele na hora mais difícil de sua vida e eles dormiram.

Aprenda com Jesus e seus amigos. Os círculos de amizade continuam hoje e sempre existirão, assim como as pisadas, as falhas. Parabéns se você tem amigos que erram com você! 
Você tem um círculo de amizades totalmente normal!!! rs.

O que é preciso mesmo é de gente como Jesus, com sua atitude. 

E ai? Que você está esperando pra perdoar e retomar a amizade com um amigo de verdade?
Invista nisso!

Nenhum comentário: