7 de out de 2006

Sobre Ensino e Expectativas...

Estava lendo uma meditação publicada no boletim da igreja ontem que falava sobre o dia dos professores e sobre o exemplo de Cristo que ensinou, exemplificou de diversas formas aos seus discípulos e teve em seus momentos mais difíceis grande decepção com as ações destes que ouviam, viam e ainda assim, acabavam errando.

Cristo sabia que seus discípulos errariam e que até o negariam - caso de Pedro - e ainda assim ensinava, e era paciente com cada um deles.

Escrevo sobre isso, porque logo após uma breve leitura do artigo, lembrei da minha vida, do meu jeito de agir e esperar as reações de amigos, irmãos, família e até de mim mesmo.

Não sei se você já se sentiu assim mas, geralmente me achava chateado logo após ser questionado ou consultado sobre algum assunto ou decisão importante de um amigo e simplesmente o camarada ignorava a minha opinião e tomava outra! É, se tinha uma coisa que me deixava profundamente chateado era isso.

Com o tempo a gente aprende e hoje me vejo numa situação interessante: hoje, sou professor na igreja, sou líder em algumas coisas e como qualquer um que ensina, que mostra um caminho, você cria no coração expectativas. Espera que seus ouvintes entendam, espera que em uma situação crítica, a decisão apontada naquela aula seja lembrada e o caro amigo tome a ação correta.

Ao ler o texto e ver que Cristo ensinou sabendo que seria traído, negado etc, mas teria os frutos do ensino colhidos muito mais a frente, me animei, sorri.
Vejo, mais uma vez, que aquilo que me cabe deve ser feito; aquilo que cabe ao meu ouvinte, irmão, amigo, pode ser de acordo com o ensinado como também pode não ser - cada ação receberá sua devida reação, suas conseqüências.

Somos como Atalaias. Apontamos o caminho, avisamos os perigos aos outros e a nós mesmos.
Que Deus nos sustente nesta carreira, cheia de expectativas, mas nenhuma tão certa quanto a de que Sua obra é a mais eficaz de todas as obras!

Foto da minha aula mais organizadinha - Sobre Santificação - Para mim, um marco de aprendizado.

Nenhum comentário: